Direção da FPK se preocupa em esclarecer as novas regras do Karate

Direção da FPK se preocupa em esclarecer as novas regras do Karate
Carlos Magno e Ailton Grillo deram atenção especial para as novas do  Karate Mundial regras no curso de arbitragem, reciclagem e credencimento 
O campeonato Mundial de Karate em Linz, na Áustria encerrou um ciclo do Karate mundial. A partir do dia 1º de Janeiro de 2017 novas regras foram inseridas no cenário competitivo do esporte. Carlos Magno, diretor técnico da FPK e Ailton Grillo, diretor de arbitragem da FPK, organizaram em São Paulo, no dia 10, o primeiro curso de arbitragem, reciclagem e credenciamento de árbitros e técnicos de 2017 para contextualizar as mudanças. 
“O intuito da FPK em promover cursos assim é atualizar a arbitragem de São Paulo para que todos os eventos feitos ao longo do ano sejam de acordo com as regras mundiais. E aos técnicos, acompanhar a evolução do Karate internacional”, explica Magno. 
Grillo complementa. “Sempre que muda o regulamento voltamos a ser iniciantes. É essencial a atualização. Agradeço a Federação pela iniciativa e por continuar batalhando pelo nosso Karate. Tem que praticar, tem que atualizar.”
 A nova regra mais importante, segundo os diretores é o “primeiro ponto limpo”, que agora servirá como vantagem na luta e critério de desempate.
 “Se o atleta faz o primeiro ponto, o adversário vai ter que batalhar para conquistar dois pontos, pois se empatar quem fez o primeiro vence. É uma forma de redobrar a atenção na luta. O psiológico vai ser essencial, é preciso ter espírito de vitória”, explica Grillo.
O objetivo agora é levar o curso para todo o estado de São Paulo e futuramente fazer cursos exclusivos para técnicos, sobre como criar mecanismos para melhorar a estratégia da luta e como ter a confiança dos atletas. 
 
LOGIN