Karate Adaptado, mais que um projeto social, uma história de superação
 

Projeto que desenvolve habilidades motoras e qualidade de vida em deficientes físicos, visuais e intelectuais oferece aulas para 150 jovens em 6 unidades e coleciona histórias de vitória e força de vontade


As margens da Via Anchieta na Zona Sul da capital paulista abriga uma das unidades do Projeto Karate Adaptado,
uma reunião de belas histórias e um espaço de superação e força de vontade, comandado a pulso firme pelo Mestre Sergio Reinaldo Longo, o projeto existe desde 2009 e como não poderia ser diferente nasceu de um sonho.

“Eu tive dois sobrinhos deficientes e desde pequenos eles adoravam o karate e eu dizia que um dia iria ensiná-los, um deles faleceu antes mesmo de eu ter a oportunidade de colocá-lo no tatame e o outro tem uma deficiência grave que não permite. Para não deixar esse sonho morrer eu percebi que vários outros deficientes precisavam de mim e eu poderia ajuda-los, então todas as técnicas que eu desenvolvi para os meus sobrinhos eu aperfeiçoei e há cinco anos coloco em prática com meus alunos” conta emocionado Sergio Longo.

O sonho do Mestre Sergio Longo ganhou asas, o projeto cresceu, apenas dois anos depois eram 3 unidades e hoje dobrou, são 6 unidades com cerca de 10 professores e mais de 100 alunos entre eles deficientes intelectuais, físicos, visuais e auditivos cada grupo com um estilo específico de aula para desenvolver exatamente os pontos prejudicados pela deficiência.

“O Maior problema deles é a coordenação então trabalhamos isso, desenvolvemos exercícios específicos mas a grande vitória deles é muito maior que se graduarem ou ficarem bons no karate. Temos um aluno de 29 anos e fazemos uma aula específica para ele, depois de 1 ano ele pela primeira vez conseguiu ir no banheiro sozinho, essa é a vitória dele, a de outros é diminuir os remédios, outro regrar o sono, outros ter disciplina e aprender a ouvir para se acalmarem e o karate é instrumento dessas melhoras” relata Sergio Longo.

Cada aula é transformada num ambiente extremamente familiar, além do Mestre Sergio, outras duas monitoras circulam entre os atletas para corrigir detalhe por detalhe com toda paciência e atenção necessária, tudo isso com os pais de cada um acompanhando de perto a evolução dos filhos como Ana maria mãe de Luis Augusto “Eu nunca falto, primeiro porque ele faz questão que eu venha, e cada movimento ele olha para saber se estou vendo e no final ainda quer que eu conte tudo o que eu vi ele fazendo e também porque é gratificante ver cada desenvolvimento dele, a cada aula está melhor”.

Além dos alunos deficientes o projeto também se estendeu para crianças em grupos de risco, nos CEU’s Caminho do Mar e Meninos (Heliópolis) regiões com elevado índice de criminalidade o projeto atende 80 crianças e funciona como um disciplinador, evitando que as crianças fiquem nas ruas e se envolvam com o tráfico de drogas e até recuperando jovens infratores.

“Esse é um trabalho árduo, eles precisam de disciplina, de respeito e entender que não é porque alguém da família tem problemas com a justiça ou a polícia que eles também terão” avalia o Mestre Sergio.

Todo projeto é gratuito e recebe apoio da Federação Paulista de Karate que registrou todos os membros do projeto que agora são reconhecidos como atletas da FPK, que invariavelmente coloca os Paratletas para realizar aberturas de Campeonatos e no mês de Dezembro realizou o “1º Campeonato de Karate Adptado” do Brasil.

“Foi uma alegria muito grande para nós, o Mestre Sergio separou alunos com maior capacidade de compreensão sobre a vitória e a derrota, com movimentos mais apurados e fizemos um belo campeonato. A alegria de todos, atletas, familiares, organizadores e público foi visível, é bonito ver o que nosso esporte pode fazer para ajuda-los”avaliou José Carlos – Presidente da Federação Paulista de Karate.
A grande batalha agora é conseguir organizar um ranking nacional, ter um calendário de competições durante todo o ano e quem sabe ver o Karate Adaptado nos Jogos Paralímpicos.

 

Confira as unidades do Karate Adaptado:

– CEU Meninos
– CEU Caminho do Mar
– Unidade Via Anchieta
– Unidade Vila Mariana (Apenas Deficientes Visuais)
– Unidade Praça da Árvore
– Unidade Aclimação / Projeto Quixote

 

CONFIRA AQUI A GALERIA DE FOTOS DO PROJETO KARATE ADAPTADO

LOGIN